Mensagens populares

terça-feira, maio 06, 2008

APETECEU-ME PARTILHAR...

Ontem à noite redescobri este belo Poema de José Ary dos Santos e achei que tal Poema, pela sua beleza, merecia ser partilhado com todos vós, espero que gostem dele tanto como eu.

Original é o poeta
que se origina a si mesmo
que numa sílaba é seta
noutro pasmo ou cataclismo
o que se atira ao poema
como se fosse um abismo
e faz um filho às palavras
na cama do romantismo.
Original é o poeta
capaz de escrever um sismo.

Original é o poeta
de origem clara e comum
que sendo de toda a parte
não é de lugar algum.
O que gera a própria arte
na força de ser só um por todos
a quem a sorte faz
devorar um jejum.
Original é o poeta
que de todos for só um.

Original é o poeta
expulso do paraíso
por saber compreender
o que é o choro e o riso;
aquele que desce à rua
bebe copos quebra nozes
e ferra em quem tem juízo
versos brancos e ferozes.
Original é o poeta
que é gato de sete vozes.

Original é o poeta
que chegar ao despudor
de escrever todos os dias
como se fizesse amor.
Esse que despe a poesia
como se fosse uma mulher
e nela emprenha a alegria
de ser um homem qualquer.

8 comentários:

Carla disse...

...e como não gostar!
Ary é poesia em todas as palavras que escreve
...obrigada pela partilha
beijos em verso

maria disse...

Muito bonito!
É difícil não gostar...Obrigada pela partilha :)
Beijinhooos,
maria

Rafeiro Perfumado disse...

Acho pouco original...

Gata Verde disse...

Obrigada por partilhares...

Kok disse...

Os poemas deste Ary são excelentes.
Claro que nem todos, mas ainda assim gosto de os ler.
Este talvez não seja dos mais intensos.
Mas obrg por partilhares. Aliás eu descobri num alfarrabista um pequeno livro de poemas do Ary e quando o encontrar (eu sei que está cá em casa) dou a conhecer!
Akele abraço, pah!

ps.: escreves-te bué nestes dois dias, pah!

KNOPPIX disse...

Carla, maria e gata verde, tudo o que é belo, merece ser partilhado :)
Beijinhos e um bouquet de rosas para cada uma de vocês ;)

KNOPPIX disse...

rafeiro tens sempre de ser o contra pá :p
Abraço (isto também não é original, mas usa-se :P)

KNOPPIX disse...

Kok, também penso como tu, o Ary tem poemas que me dizem mais do que outros, mas não deixa de ser um dos nomes maiores da Poesia portuguesa.

Fico à espera da partilha desses poemas do Ary que tens ;)

Pois escrevi, andava mortinho por fazer o gosto ao dedo :P

Abraço e boa semana