Mensagens populares

domingo, fevereiro 11, 2007

VENCEU A ABSTENÇÃO

Na altura em que escrevo este texto, sabe-se que segundo todas as projecções das diversas televisões, o SIM venceu o NÃO, apesar de mais uma vez, o resultado não ser vinculativo, dado a dimensão da Abstenção (acima dos 55%).
Sinto uma angústia muito grande, por saber que não foi possível sensibilizar os Portugueses que decidiram pelo SIM, por saber que o problema do Aborto não será atacado na sua génese, por saber que Portugal decidiu pela saída mais fácil, por saber que votando SIM, se permitiu que milhares de inocentes sejam sacrificados todos os anos sem razões ponderosas, tudo dependendo da vontade da mulher, sem apelo nem agravo.
Choro pelos fetos que nunca chegarão a ser crianças, que nunca chegarão a sorrir, a sentir o sol no rosto, a brincar, a abraçar, a serem abraçados, a perseguirem os seus sonhos...
O SIM venceu e com ele Portugal não saiu vencedor.

5 comentários:

francisco l disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Just_me disse...

Mano, tb fiquei triste mas n se pode fazer nada agora, ta decidido no entanto O Porto foi não dos poucos o que quer dizer que sempre fizeste algo...

beijinho

Casemiro dos Plásticos disse...

votei sim , mas a abstenção não me supreendeu!

Rafeiro Perfumado disse...

Knoppix, admiro a tua abnegação, mas a vida tem de continuar. E quer gostemos quer não, desta vez venceu o sim.

Cruzeiro disse...

Caro Knoppix, aceito e compreendo a tua posição, no entanto não não concordo quando dizes que o Sim vai permitir o sacrificio de milhares de inocentes, o aborto já era praticado antes, apenas vai passar a ser praticado com mais higiene e menos risco para as mulheres...
Agora concordo que há que atacar o problema na raiz, arranjar soluções para que quem tem uma gravidez indesejada venha a optar por ter essa criança e não tenha que recorrer ao aborto.
Eu sou mãe solteira, tive uma gravidez indesejada, fruto de um "acidente", a pilula por algum motivo não actuou, e que optei por não abortar, mas olha que é muito complicado criar uma criança sozinha, o estado a unica coisa que dá é o abono que é de 24euros, se não fosse a minha mae ficar com ela durante o dia não sei como faria para trabalhar, já que tenho estrutura financeira que me permita pagar 400euros por um infantario particular, e nos infantarios do estado só se consegue colocação se houver cunhas...a minha filha está inscrita faz meses...se me desempregar para ficar com ela, vou dormir para debaixo da ponte e nenhuma de nós come...
Num mundo perfeito o aborto não seria necessario, mas infelizmente não é assim...
Beijinhos