Mensagens populares

quinta-feira, abril 03, 2008

EFEMÉRIDE (LINDO TÍTULO, NÃO?)

Comemora-se hoje o nascimento da pintora Maria Helena Vieira da Silva, cuja obra, nas palavras do seu companheiro de longos anos, o pintor húngaro Arpard Szenes,o cativou, definindo os seus quadros como "Quadros a tal ponto poéticos, simples, adultos, que fiquei profundamente impressionado".
Unidos pela Arte, também se tornam companheiros para toda a vida, casando em 1930.

Vieira da Silva, como tantos outros, foi uma artista que foi reconhecida primeiro no estrangeiro e só depois no país que a viu nascer...

A França reconheceu-lhe o mérito e em 1956 é naturalizada francesa. O que Portugal desprezou (já que com o casamento, Vieira da Silva tinha perdido a nacionalidade portuguesa, apesar dos seus pedidos para que a mesma lhe fosse concedida de novo), a França acarinhou.

O Estado francês atribuiu a Vieira da Silva o grau de Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras; em 1963 será a vez do grau de Comendador.

Com a morte do seu companheiro Arpard Szenes, em 1985, Vieira da Silva transmite a dor dessa perda para a sua pintura, as cores alteram-se a luminosidade dos seus quadros esvai-se...

Em 1991, nova honra para Vieira da Silva, novamente pelo Estado Francês, que lhe concede o grau de Oficial da Legião de Honra.

Vieira da SIlva pressentia que a sua vida desfalecia e em 1992 pinta uma sucessão de têmperas, com o título "Luta com um anjo".

A morte, permanecia para ela o derradeiro mistério:


"Às vezes, pelo caminho da arte, experimento súbitas, mas fugazes iluminações e então sinto por momentos uma confiança total, que está além da razão. Algumas pessoas entendidas que estudaram essas questões dizem-me que a mística explica tudo. Então é preciso dizer que não sou suficientemente mística. E continuo a acreditar que só a morte me dará a explicação que não consigo encontrar".

A 6 de Março de 1992, Vieira da Silva morre em Paris.

O mundo perde um génio e Vieira da Silva parte ao encontro do amor da sua vida, Arpard Szenes e das respostas que a morte lhe poderia dar.

10 comentários:

Fenrisar disse...

See please here

Ka disse...

Belíssimo este post queirdo knoppix! Só uma pessoa como tu faria uma coisas destas simples mas a falar no essencial :)

Fico sempre a pensar que raio e mentalidade temos, que não conseguimos dar valor aos nossos antes de eles triunfarem lá fora...


Beijoooosssss e um excelente dia :)

KNOPPIX disse...

Ka, o mal dos portugueses sempre menosprezarem o que temos de bom e só darem valor ao que vem de fora...

Vieira da SIlva foi um exemplo gritante disso mesmo, aquilo que rejeitamos, a França recebeu de braços abertos, honrando essa grande artista.

Beijinhos para ti, neste lindo dia de sol :)

P.S.: Hoje em vez de te oferecer flores, ofereço-te um passeio pelos jardins da Fundação de Serralves, para poderes sentir todo o esplendor da Primavera :)

KNOPPIX disse...

Lapsus teclae: 1ª linha: "o mal dos portugueses sempre foi..."

maria disse...

Ao ler este post não pude deixar de pensar naquela pessoa que ninguém gosta e depois quando morre todos dizem "que pena, era tão boa pessoa"
Mas também me lembrei do outro que deixou de ser conhecido pelo seu nome e passou a ser chamado de sr. Prémio Nobel...que gosta dos prémios que recebe do nosso país...que gosta de vender livros no nosso país, mas que leva a vida a dizer mal de tudo quanto é nosso e de nós...
Enfim...
Beijokas,
maria

Ka disse...

Obrigadapelo passeio...que será no domingo de manhã :)

Hoje fico-me mesmo por uma esplanada calmita para as tuas redondezas :P onde já dá para sentir os passarinhos todos felizes com este tempo primaveril :)

Beijocas

KNOPPIX disse...

Maria... O José Saramago como pessoa é uma desilusão, nesse nem falo porque só seria para o criticar pela postura perante Portugal e os Portugueses...

Beijinhos com sabor a Verão para ti :)

KNOPPIX disse...

Ka fazes tu muito bem, nada mais relaxante que ouvir o chilrear dos passarinhos, mas livres, na natureza, não gosto de os ver nas gaiolas :(

Beijocas para ti e tem um bom dia, que mereces :)

Kok disse...

1-Há sempre quem olhe sem ver; talvez porque só aprenderam a olhar.
Por isso a Vieira da Silva foi por cá olhada e em França vista!
2-Quem está olhando para o próprio umbigo como pode ver outra coisa?
E a "miopia voluntária" também não ajuda!

KNOPPIX disse...

Kok, em Portugal as pessoas parece que só têm valor ou só lhes é reconhecido o valor depois de mortas...
Somos diferentes dos outros países, se calhar por ignorância , teimosia ou falta de amor próprio, sei lá...
Um abraço